Profissões em alta 2019: confira 5 carreiras promissoras para este ano

0
carreiras promissoras

O mercado de trabalho brasileiro passou por grandes desafios nos últimos meses. O número de desempregados superou 12 milhões. No entanto, há otimismo para muitas áreas. Entre as carreiras promissoras de 2019 estão as relacionadas ao agronegócio, tecnologia, produção e marketing. Nós listamos as cinco primeiras por aqui, para você se inspirar, se atualizar e mudar de vida neste ano novo!

Agroecólogo

Média salarial: R$ 3 mil (segundo o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia – Confea).

Uma das áreas que menos sofreu impactos com a crise econômica do Brasil foi o agronegócio. O ramo representa cerca de 20% do PIB (Produto Interno Bruto) do país. Além disso, o setor teve um crescimento significativo nos últimos anos e continua em expansão. Dessa forma, novas possibilidades profissionais na área surgem e entre elas está o cargo de Agroecólogo.

A função do agroecólogo é combinar conhecimentos de sustentabilidade com agroindústria. Para uma carreira de sucesso, ele precisa conhecer a fundo a indústria rural, gostar de se relacionar e buscar oportunidades longe das metrópoles.

Gerontólogo

Média salarial: R$ 2 mil (no entanto, há uma estimativa de valorização da remuneração, por conta da alta demanda).

Segundo o IBGE, há 22 milhões de pessoas com mais de 60 anos no Brasil.
E a população de idosos no país não para de crescer: a estimativa é que esse número triplique nos próximos 20 anos. Por isso, uma nova profissão entra em destaque no mercado de trabalho: o gerontólogo.

Quem trabalha com gerontologia se preocupa com a saúde, a felicidade e o bem estar das pessoas idosas. A Universidade de São Paulo (USP) já tem um curso de graduação específico nessa área. Já a Universidade Católica de Brasília promove uma pós-graduação em gerontologia.

Desenvolvedor mobile

Média salarial: R$ 3,8 mil (mas varia de acordo com o nível do profissional).

A profissão na área de tecnologia é uma das carreiras promissoras no país. Além disso, no Brasil, falta mão de obra especializada e sobram vagas de emprego no setor.

Entre as muitas possibilidades está o desenvolvimento de softwares para dispositivos móveis. Em um país cujo número de celulares já é maior do que a população, esse profissional encontra muitas oportunidades de trabalho.

Um bom começo para quem quer iniciar a carreira é fazer um curso de programação e compreender as linguagens tecnológicas, para então migrar para o desenvolvimento móvel.

Gerente de SEO

Média salarial: 4,5 mil podendo chegar a 12 mil.

Esta é outra profissão ligada à tecnologia, mas de uma forma mais direcionada para o conteúdo. O Gerente de SEO (Search Engine Optimization) tem como principal responsabilidade supervisionar as aplicações na área de SEO, ou seja, otimização de páginas para motores de busca. É ele quem coordena conteúdos e estratégias para melhorar a presença das empresas nas buscas orgânicas de sites.

Analista de BI (Business Inteligent)

Média salarial: de 5 mil a 15 mil.

Profissão focada na interpretação de dados e do comportamento de consumo dos clientes. O analista de BI precisa gostar (e entender, claro) de matemática e falar inglês fluentemente. Ele é procurado especialmente para compreender essas informações que ajudam a desenvolver estratégias de vendas.

E aí, gostou das dicas? Apesar de algumas profissões terem, de fato, um destaque especial, é claro que é possível fazer uma grande carreira em qualquer área. Isso depende, em grande parte, da dedicação para aprender e se desenvolver para construir uma base sólida na profissão escolhida. O importante é fazer aquilo que se gosta e ser feliz no que escolheu. Afinal, são os profissionais que fazem as próprias carreiras promissoras!