O que fazer para ser desenvolvedor web profissional

0

O desenvolvedor ou programador web é um profissional muito requisitado no mercado. Pare para pensar: que empresa hoje não tem um site, por mais simples que seja a página? Ter um domínio na internet ajuda as empresas a se posicionarem e também compilarem informações para os clientes. Além disso, ser desenvolvedor web também pode abre a possibilidade de trabalhar em grandes corporações, na criação e manutenção de sistemas internos. Mas quem sonha investir nessa carreira precisa estar aberto, ter paciência e estudar muito. Isso porque a área de tecnologia se atualiza a todo momento e exige profissionais igualmente “atualizados”. Aqui vão algumas dicas para quem iniciar essa carreira.

desenvolvedor web

Tenha uma base sólida

Para ser desenvolvedor web profissional é preciso ter um conhecimento amplo e consistente sobre o universo da programação. E não tem fórmula mágica: para isso, é necessário focar o começo dos estudos pelo início, realmente, dessa área. Isso inclui, por exemplo, saber que a programação é um tipo de linguagem – e aprendê-la é como desenvolver um novo idioma. A compreensão dessa base vai direcionar seus passos para uma especialização em uma determinada linguagem.

Dessa forma, a primeira dica é fazer um “passeio”por todas as áreas da programação. Conheça um pouquinho das linguagens com as quais um desenvolvedor web pode trabalhar. Somente a partir daí é que você vai poder escolher aquela que faz mais sentido para sua vida, com a qual você mais se identifica. Por consequência, essa será também a área em que você mais vai se realizar trabalhando.

Escolha uma área para ser “expert”

Depois de ter conhecido um pouco sobre HTML, JavaScript e CCS, você pode entender um pouco mais de Java, C# e PHP. Calma! Se todos os esses códigos parecem coisa de outro mundo, saiba que eles fazem parte dos “dois lados” da programação. Um deles é o front-end e o outro, o back-end. Basicamente, um deles estuda as interfaces de relação com o usuário (front-end), enquanto o outro executa os códigos em servidores (back-end).

Só depois de entender um pouco de cada uma dessas interfaces é que você pode avaliar sua afinidade. Depois disso, é só escolher uma delas (ou mais, por que não?) para se especializar. Há programadores que trabalham somente com back-end ou front-end, mas há também quem se desenvolva nas duas áreas. É claro que isso leva mais tempo e um pouco mais de dedicação. Mas, lembre-se: o mercado valoriza os profissionais com mais habilidades.

Onde estudar?

Com todas essas informações em mente, é hora de procurar instituições que ofereçam a formação em programação. Existem muitos caminhos. Na internet há tutoriais e vídeos explicando sobre as linguagens. Eles podem oferecer um panorama geral para o início dos estudos. Desenvolver a habilidade de ser autodidata é, inclusive, uma recomendação para quem pretende trabalhar com tecnologia. No entanto, procurar ajuda profissional é fundamental para uma formação completa e robusta. A dica é procurar por cursos reconhecidos pela Assespro – a Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação. A Uniprogram oferece a Jornada de Formação em TI que facilita o acesso de quem quer se tornar um desenvolvedor web. Isso porque o curso é totalmente on line: o aluno escolhe o melhor dia e horário para estudar. Confira a grade da formação e comece hoje mesmo a sua carreira de desenvolvedor web!