O que define a profissão de programador júnior

0

A profissão de programador tem diversas áreas de atuação. Não só isso: há também diversos níveis de cargos. Em geral, nas empresas, há três níveis distintos: júnior, pleno e sênior. Mas o que essas nomenclaturas significam?

Para cada experiência, um cargo diferente

Primeiramente, você precisa entender que essa divisão entre júnior, pleno e sênior não se aplica somente à profissão de programador. Para quem está entrando no mercado de trabalho, talvez isso seja novidade. Mas é algo muito comum no gerenciamento de empresas e é adotado em diferentes áreas de atuação. Essa setorização é feita de acordo com o nível de experiência do profissional e de exigência da vaga disponível. Ou seja: o profissional júnior, naturalmente, terá atribuições mais “básicas” sobre a profissão. Enquanto isso, o profissional sênior deve ter muito mais experiência na atividade – e também terá problemas mais complexos para resolver no dia a dia.

Muda o cargo, muda o salário

Essa divisão de cargos também influencia na remuneração: em geral o “júnior” ganha a faixa inicial do salário da profissão e o sênior um valor mais alto. Em média, em início de carreira um programador ganha R$ 4.118/mês. A ideia, em empresas que trabalhem com planos de carreira, é que o profissional inicie a trajetória como júnior. Só depois disso é que, aos poucos, ele se desenvolve, para se tornar pleno e mais tarde sênior.

É importante destacar que embora as atribuições de um júnior ou sênior sejam diferentes, ambos os cargos são de extrema importância.

Jason Parks, diretor de Desenvolvimento de Aplicações do The Media Captain, foi citado em um artigo do site Stack Over Flow Business (inglês). Ele afirma que os juniores “normalmente são mentorados por desenvolvedores sênior, mas devem também ter a habilidade de diagnosticar problemas e sustentar códigos”. Ou seja: ser um programador júnior é uma excelente oportunidade para aprender ainda mais sobre a profissão. Além disso, é também a chance de colocar em prática todo o conhecimento que já se tem e treinar para se tornar ainda melhor.

Se você pretende trabalhar nessa área, busque conhecimento e se desenvolva! A Jornada de Formação em TI da Uniprogram oferece tudo o que você precisa saber ser um programador júnior.