Falta mão de obra qualificada na área de TI

0
mão de obra qualificada

Uma das áreas que mais cresce atualmente é a de Tecnologia da Informação. Uma estimativa da IDC, em uma pesquisa encomendada pela Salesforce, mostra que até 2022 195 mil vagas de empregos em TI serão criadas só no Brasil. No mundo, a expectativa é de geração de 3,3 milhões de oportunidades na área. Embora as estimativas sejam positivas, o mercado de trabalho enfrenta outra problemática: a falta de mão de obra qualificada. Ou seja: quem se prepara, tem mais oportunidade de ganhar uma colocação.

Diante dessa realidade, é possível – e preciso – se preparar, desde já, para atender às necessidades do mercado. A profissão que já se faz presente na rotina moderna é também a perspectiva do futuro.

“Temos vagas”: por que faltam profissionais?

O meio digital se atualiza de forma muito rápida. A cada dia, surge uma nova plataforma, uma nova tecnologia ou até mesmo forma de se comunicar digitalmente. O profissional que se mantém atualizado no mesmo ritmo se destaca – mas isso exige dedicação. Talvez isso explique o déficit de mão de obra qualificada.

Em segundo lugar, alguns tabus sobre o tema também afastam algumas pessoas. Por muito tempo, a TI foi atrelada a um universo “nerd” e de difícil acesso. Como se apenas gênios pudessem entender os códigos de programação dos computadores. No entanto, a verdade é que qualquer pessoa é capaz de aprender a programar. Na prática, programação é como um idioma, portanto o aprendizado é tão acessível quanto compreender inglês ou francês. “Ser fluente” na linguagem das máquinas é o que faz a diferença no currículo de um profissional de TI. Certamente, os profissionais que buscam conhecimento constante têm mais chances de encontrar as melhores posições. Todas essas vagas que sobram no mercado exigem mão de obra qualificada e dedicada.

Como começar?

De olho em todas essas oportunidades, quem pensa em experimentar o universo da TI, pode começar fazendo um curso de programação. Com o treinamento é possível compreender melhor os temas da área e as diversas possibilidades de atuação. Essa qualificação inicial é fundamental para oferecer uma mão de obra qualificada e robusta no futuro.

E não pense que o primeiro passo é complicado: existem cursos on line e de fácil acesso disponíveis. Um exemplo é a Jornada de Formação em TI da Uniprogram. Em 52 aulas o aluno recebe uma formação completa. O curso vai desde a introdução ao universo da programação até a “fluência” nas principais linguagens exigidas pelo mercado de trabalho. A formação dá ao aluno uma base importante para iniciar na área e descobrir os caminhos que quer trilhar.