“Temos vagas”: faltam profissionais qualificados em TI no Brasil

0
profissionais qualificados

Na contramão da crise de empregos que o Brasil enfrenta, a área de Tecnologia da Informação gera cada vez mais oportunidades. O problema, nesse caso, é outro: faltam profissionais qualificados para atender a demanda do mercado. Uma estimativa da IDC, em uma pesquisa encomendada pela Salesforce, mostra que até 2022 195 mil vagas de empregos em TI serão criadas no país. No mundo, a expectativa é de geração de 3,3 milhões de oportunidades na área. Profissionais qualificados têm mais chances de se destacar.

A profissão que já se faz presente na rotina moderna é também a perspectiva do futuro. E é possível – e preciso – se preparar, desde já, para atender às necessidades do mercado.

Por que falta?

Em primeiro lugar, entre as explicações possíveis para o déficit de mão de obra qualificada na área, está a velocidade de atualização do meio digital. A tecnologia muda todos os dias e acompanhar as mudanças exige dedicação. Por outro lado, o profissional que se atualiza é o que mais se destaca.

Alguns tabus sobre o tema também afastam algumas pessoas. Por muito tempo, a TI foi atrelada a um universo “nerd” e de difícil acesso. Como se apenas gênios pudessem entender os códigos de programação dos computadores. No entanto, a verdade é que eles funcionam como um idioma. Isso significa que o aprendizado é tão acessível quanto compreender inglês ou francês. “Ser fluente” na linguagem das máquinas é o que faz a diferença no currículo de um profissional de TI. Além disso, os profissionais que buscam conhecimento constante têm mais chances de encontrar as melhores posições. 

Oportunidade à vista

Quem pensa em experimentar o universo da Tecnologia da Informação, pode começar fazendo um curso de programação. Com o treinamento é possível compreender melhor os temas da área e as diversas possibilidades de atuação do profissional de TI. 

Essa formação dá ao aluno uma base importante para iniciar na área e descobrir os caminhos que quer trilhar. Por fim, é também o estudo constante que desenvolve profissionais qualificados aptos a ocupar os melhores cargos.