Quanto ganha um Programador Júnior?

0
programador

Na hora de escolher uma profissão, muitos pontos são importantes para decidir qual área mais se encaixa ao seu perfil. Sem dúvida, a afinidade com o tema, o nível de conhecimento sobre o assunto e a análise de mercado pesam muito nessa decisão. Outra questão que merece atenção é a do salário médio da profissão pretendida. Para isso, é preciso ter em mente que muitas formações possibilitam a atuação em diferentes cargos diferentes. Isso, inclusive, varia de acordo com a especialização do profissional. Um médico, por exemplo, pode escolher entre dezenas de especialidades – o que faz o salário variar. Na área de tecnologia da informação, uma das funções possíveis é a de Programador ou Desenvolvedor Júnior.

O que faz um Programador Junior

O programador, ou desenvolvedor, é um profissional da área de Tecnologia da Informação (TI)  que escreve os códigos que dão origem a programas e sistemas para as mais variadas plataformas. Ele pode criar desde aplicativos para celulares e tablets até sistemas operacionais de computador. A atividade inclui desenvolvimento de jogos e programas para gerenciar contas correntes em bancos, por exemplo. 

O mercado para programadores está aquecido e em expansão. Há, inclusive, um déficit de mão de obra especializada na área. Existem muitas oportunidades de empregos e o salário, em geral, é bastante atrativo. Atualmente, quase toda empresa precisa de um programador: seja para desenvolver o site inicial ou até mesmo para contribuir com as rotinas digitais entre os funcionários. 

Na posição de “junior”, ele é o primeiro cargo do programador dentro da corporação, podendo se tornar Pleno e Sênior, com salários – e responsabilidades – maiores. Ou seja: o programador junior é o início da carreira do programador. É por onde ele começa a atuar na profissão.

Quanto ganha um Programador Júnior

Nos últimos doze meses a média salarial da profissão de programador júnior foi de R$ 2.904. Essa é a estimativa do portal Love Mondays, uma plataforma colaborativa de avaliação de empresas e salários. No entanto, com variações, o valor chega a R$ 4.118/mês. A remuneração depende bastante do tipo de programa que o profissional desenvolve. Além disso, pontos como a região ou cidade onde atua e o tamanho da empresa, além da própria qualificação e experiência também influenciam.

Essa profissão ainda não é regulamentada. Isso significa que não é obrigatório ter diploma específico para atuar na área, seja de nível técnico ou superior. Mas fazer um curso técnico e adquirir uma certificação aumenta consideravelmente as chances de conseguir um emprego bem remunerado como programador.