Trabalho em equipe na programação

0

É muito comum que desenvolvedores e programadores atuem de forma mais autônoma em seus projetos. Mas o trabalho “isolado”, concentrado em frente ao computador nem sempre é o padrão da rotina desses profissionais. Pelo contrário: muitas empresas apostam no trabalho em equipe nas áreas de tecnologia. Primeiro porque esse formato fortalece a interação entre os funcionários. Segundo – e especialmente – porque o compartilhamento de conhecimento e informações é muito valorizado e certamente torna o trabalho mais eficaz. Por isso, se você pretende ser um programador ou desenvolvedor, saiba que o trabalho em equipe é fundamental – também – nessa profissão.

Seu código não é só seu

Como em qualquer trabalho em equipe, a programação também “sofre” ajustes quando é feita em grupo. Normalmente, ao trabalhar sozinho, o programador testa seu código e, se tudo funcionar bem, segue em frente. No entanto, ao fazer isso ao lado de outras pessoas é preciso “desapegar” do seu estilo próprio de trabalho. Provavelmente alguém deve avaliar os códigos que você escreveu. E, claro, invariavelmente, algum comentário, sugestão de mudança ou mesmo um questionamento vai ser levantado por um membro do equipe. É possível, até mesmo, que alguém dê um exemplo de código que poderia substituir um trecho do que você escreveu. Por isso, é importante encarar essas avaliações de forma positiva: um aprendizado. Ao invés de se chatear por ter seu trabalho alterado, use essas sugestões para aprender ainda mais e notar onde você pode melhorar no seu trabalho.

Todos são responsáveis pelo projeto

Ao trabalhar em equipe, tenha isso em mente: todos são responsáveis pelo projeto. Isso significa que o sucesso poderá ser comemorado por todos os membros – mas é preciso lembrar que os fracassos também. É importante ter isso em mente ao buscar e apontar melhorias.

Aprendizado compartilhado

Trabalhar com tecnologia é aprender algo novo constantemente. Mas ao fazer o trabalho em equipe esse aprendizado se torna uma grande troca de conhecimento diária. Pense assim: para revisar um código é preciso ler e entender o que aquele algoritmo está fazendo. Ou seja: quem revisa está estudando, mesmo que indiretamente, formas e soluções de problemas diferentes das que normalmente outro programador faria. Dessa forma, alguns insights serão tirados daquele código, que poderão ser usados em outras tarefas. Se, por acaso, não houver um consenso entre o revisor e o responsável pela tarefa, o debate aberto, incluindo até mesmo a opinião de outros programadores, pode ajudar.

Seja trabalhando sozinho ou em equipe, a programação é sempre um grande campo de aprendizado.